Ventos revelam o outono surgir

O tom dúbio do céu a se elevar 

Como as chamas que tentam levar 

Inutilmente, não me deixam ir 

O que restará se eu não partir? 

Deixaria, assim, tudo devastar? 

Quando o vazio parece confortar 

Não há mais o que falar ou sentir

Haverá dor para abrandar a queda? 

E quem vai aliviar a aflição 

Enquanto tudo na vida segreda?

Em um vil ato de contemplação 

No momento em que tudo se degreda 

Apenas se vê a escuridão. 

4+